O que é o TOC?

in Artigos, TOC

Ainda hoje a ciência moderna não conseguiu explicar a natureza deste distúrbio, mas já se sabe muitas coisas importantes sobre essa doença que transforma as pessoas em reféns de sua própria consciência.

A medida que a ciência avança em suas pesquisas, fica cada vez mais evidente os fatores biológicos que cooperam para o desenvolvimento desta doença. É muito comum o “Transtorno Obsessivo Compulsivo” (TOC) ocorrer após traumatismos, lesões ou infecções cerebrais. Sabe-se ainda que algumas zonas cerebrais se tornam hiperativas, ou seja, funcionam mais nos portadores dessa doença do que em pessoas normais, como por exemplo o lobo frontal do cérebro, na região periorbital, e também regiões mais profundas como os gânglios ou núcleos da base. É comum que grandes gênios, artistas e pessoas muito precoces tenham este tipo de distúrbio, justamente devido a esta hiperatividade cerebral causada pela doença. A hiperatividade tende a se normalizar com o tratamento farmacológico bem como com a terapia cognitivo-comportamental.

No entanto, ainda existem várias questões não esclarecidas, como por exemplo, o fato de a medicação não funcionar com alguns pacientes. Estes medicamentos trabalham inibindo a recaptação da serotonina que é utilizada e produzida em demasia pelo cérebro dos pacientes. O TOC também pode aparecer como sintoma em doenças como encefalite, associada a tiques, conhecido como “transtorno de Gilles de la Tourette”, à febre reumática ou mesmo à doenças nervosas ou psiquiátricas. No caso deste autor que vos fala por exemplo, o TOC chegou na época em que fui atingido pela febre reumática, e nunca mais foi embora. Quando esta doença me atacou eu tinha cerca de 5 anos de idade.

Fatores de natureza psicológica também influenciam no surgimento, manutenção e agravamento da doença.  É possível que o distúrbio surja após algum estress psicológico. Estes conflitos podem agravar os sintomas e podem também alterar a forma de pensar dos pacientes. O TOC pode mudar a forma de perceber e avaliar a realidade, pode fazer com que supervalorizemos nossos próprios pensamentos e ações, nos fazendo acreditar que eles possam influenciar diretamente em eventos de escalas grandiosas. Podemos acreditar até mesmo que podemos salvar um planeta inteiro com um simples acender e apagar das luzes.

Algumas características da doença é nos fazer desenvolver rituais para que possamos manter o equilíbrio e a vida no planeta, ou simplesmente, que acreditamos colaborar para que nos faça manter nossa própria integridade. É comum rituais de repetição, preocupações absurdas com limpeza, perfeccionismo. Um portador desta doença acredita verdadeiramente que salva vidas todos os dias.

Os “pensamentos mágicos” podem acompanhar um paciente por dias inteiros, ou até mais. Cada paciente pode apresentar um ou mais destes sintomas, que até o momento são considerados incuráveis. Podem ser diminuídos e se tornarem até mesmo raros através de tratamentos e cirurgias, mas sempre estarão lá.

É importante entender que esse tipo de reação não é algo que surge na cabeça das pessoas com esse problema como algo que possa simplesmente ser ignorado. As ideias que guiam e geram comportamentos nas pessoas com o TOC são extremamente poderosas. E por mais que depois de muito tratamento psicológico os pacientes saibam que aquilo não é real, por mais que tenham completa consciência disso, é como se não tivessem opções. Como se houvesse um ser supremo e superpoderoso em sua cabeça que lhe controlasse e lhe obrigasse a seguir com os rituais. Alguns destes rituais chegam a ser feitos, muitas vezes, sem que nós mesmos percebamos. É algo absolutamente incontrolável, como se estivéssemos drogados mesmo. Como se não tivéssemos mais nenhum controle que seja de nosso corpo. Comportamentos “evitativos” também são comuns como forma de não desencadearem essas obsessões.

Tenho absoluta certeza de que não vou conseguir explanar todos os problemas relacionados ao TOC, mas acredito ter deixado muitas coisas bem claras. Qualquer dúvida, pode comentar que responderei com prazer. Também pode me enviar emails. Claro que não sou um médico, mas estudo, convivo e batalho com esta doença pelo menos a 18 anos e acredito que isto me qualifica a conversar sobre ela, mais do que muitos médicos inclusive.

Existem várias produções interessantes do cinema e da tv que falam sobre o assunto (apesar de um pouco exageradamente, ou não!), como por exemplo os filmes: “Melhor é impossível“, “O Aviador” e o seriado “Monk“. Estes mostram pessoas que convivem com esse problema.

  • http://groups.google.com/group/alt.c64/browse_thread/thread/d76cb02c254caabd ay papi incest comics

    any updates coming ?

  • http://www.obsessivocompulsivo.com Fernando Aureliano

    Desculpem pela falta de atualização nos últimos dias, mas logo teremos novas postagens =D

  • lacerda

    Fernando… entre em contato comigo.. sofro da mesma coisa que vc eu acho..
    poderia me ajudar a entender um pouco melhor..
    meu email é junin87@live.com
    entre em contato quando puder.. abraço..

  • Paulo

    Ola Fernando faz um tempo que tenho tido pensadores repetidos e pertubadores que não consigo controlar e que me confundem muito mas são pensamentos que sei que só são coisa da minha cabeça mas mesmo assim quando eles vem toda a lógica vai embora e me sinto muito pertubado.
    Então comecei a pesquisar alguns sintomas na internet e achei que os sintomas do toc se encaixavam muito bem no meu quadro gostaria que você me ajuda-se pra ter certeza se tenho toc mesmo e como poderia me tratar.
    Abraço

  • João Sousa

    Ola Fernando. Gostei muito do seu artigo, principalmente pelo fato de ter sido escrito por alguém que tem TOC. Tenho TOC há bastante tempo. E ele se intensificou muito, depois do nascimento dos meus 02 filhos, nos últimos 04 anos. E mais ainda nesse ano. Os pensamentos negativos e os medos, relacionados a doenças são os mais fortes. Qualquer coisa que eu sinto ou alguém da minha família, penso logo em algo bem grave. Eles realmente bloqueiam minha mente e em alguns dias, como o de hoje, praticamente não consigo efetuar minhas tarefas diarias. Além dos pensamentos, os rituais também são pertubadores. Qualquer coisa que vou fazer, como um simples levantar da cadeira, ou sair do carro, tomar banho, são realmente um sofrimento. Sei que isso tudo é um absurdo para uma pessoa que não tem TOC, mas é uma coisa incontrolável. Foi bom ler seu artigo e escrever um pouco sobre o que sinto. Me faz sentir um pouco melhor.

  • http://www.obsessivocompulsivo.com Fernando Aureliano

    Obrigado por compartilhar isto conosco, @João Sousa,

  • Schynnider

    Bem gente, sofro de T.O.C a certo tempo, 10 anos e bem sei que nunca melhorei. Tomo remedios e tenho medo do mundo ultimamente, evito sair de casa por trastornos. Em gualquer ação diaria da minha vida eu faço repetiçoes e rituais horríveis. A pior coisa do toc sao as perturbações e acredito que deveria ter uma assosiaçao para ajudar nós que sofremos da doença. Bem, pra fazer esse texto repeti ele (quatro vezes), por que o 4 pra mim é um numero… nao sei bem o que dizer. Gente, pois bem, boa sorte ao tratamento de vocês e que consigão estabelecer melhoras dos rituais.

  • Futura Enfermeira

    Adoro psiquiatria, é uma área q me encanta…
    estou fazndo um trabalho sobre TOC, nas minhas pesquisas bibliográficas tive muita dificuldade de entnder exatamente definições e alguns comportamentos, mas nesse artigo consegui esclarecer muito bm minhas dúvidas…
    Agradeço o grande artigo, e achei sua iniciativa de um artigo sobre TOC de alguém que tem essa doença, fantástica, principalmente para as pessoas que estão passando por isso e muitas vezes são carentes de informações!

  • aapetri@bol.com.br

    conheço um portadro de toc gostaria saber como ajudar, gostaria de uma orientação

  • http://www.obsessivocompulsivo.com Fernando Aureliano

    Olá, @aapetri@bol.com.br. Todas as orientações que posso dar estão contidas nos posts deste site. Obrigado.

  • Kátia Levy

    Ola notei que não consigo controlar a minha vontade de comprar roupas e sapatos. O que me despertou atenção, foi que num dia comprei 5 pares de sapatos pretos, dos tantos que tenho e no final olhei para mim e vi k era um exagero que sapatos nao me fazem falta, é o k tenho demais, mas se nao levasse não me sentiria satisfeita. E na loja tinha um par de sapatos verdes, que no momento nao me interessou, mas qdo fui p casa fikei arrependida de nao ter comprado, dormi a pensar no sapato e dia seguinte fui logo a correr pa loja comprar, e so usei uma vez. Tdo k vejo, kero e compro, qdo não tenho dinheiro para comprar não consigo parar de pensar nakilo k kero.
    É assim, faz me bem saber que tenho, mas nao pk seja prioridade. Fui a consulta com a minha psikiatra pk tive outros problemas sociais e em conversa, ela disse me k esta mania é um problema k deve ser tratado, receitou me carbamazepina, metade de um comprimido a noite, pk ainda tou amamentar.
    Ajudem me

  • ROSENARA

    Kátia Levy@
    PELA SUA DESCRIÇÃO, TALVEZ SEU DIAGNÓSTICO NÃO SEJA TOC E SIM DE TRANSTORNO AFETIVO BIPOLAR. CONVERSE ABERTAMENTE COM SUA PSIQUIATRA E TENTE ESCLARECER. BJ!

  • Bete

    Oi, estou tendo alguns desses sintomas e estou preocupada. No ano passado meu marido fez um transplante de rins, minha irmã teve cancer, e fui demitida de um emprego de 19 anos, estou hoje com 40 anos. Li aqui que isso pode ocorrer após algum tipo de trauma, será que é isso que está acontecendo? Pois tenho pensamentos obssessivos, que não controlo, e quando a “crise” passa me sinto ridícula! E isso está me causando problemas com meu marido, no meu relacionamento com ele, o nosso casamento está indo mal… Logo que saí do emprego fui a uma psicóloga contar tudo isso que passei, desabafar, e contado o meu dia a dia ela me perguntou se eu já tinha ouvido falar em TOC, e me mostrou alguns sintomas que eu falei…, coloco as panelas no fogão com as alças pro mesmo lado, quando vou sair de casa, se meu marido fecha a casa, eu vou vêr todas as portas e janelas…, não consigo tomar banho no meu próprio banheiro descalça!
    Acho que preciso voltar para o tratamento psicológico urgente, mas estou desempregada…e sozinha… é assim que me sinto…

  • António Rodrigues

    Tenho um filho que sofre de TOC, qual é a melhor forma de ajudá-lo, que já não sei, obrigado.

  • http://www.obsessivocompulsivo.com Fernando

    Olá, @António Rodrigues.

    Difícil responder sua pergunta uma vez que não sei o que vc sabe. Mas recomendo ler os posts do blog, neles comento por diversas vezes a forma como eu lido com este problema, talvez lhe ajude. ;)

  • carlos

    acho que tambem tenho toc duvidas que saem da mente ja tive obsessoes de varios tipos e agora descobri que se ficar ouvindo a mesma musica que eu gosto varias vezes melhora um pouco e que alguns sons desencadeiam minhas obsessoes me tenho muito medo de tomar remedio por causa dos efeitos colaterais.nao tenho rituais e nao sei se ouvir musica conta se alguem puder me ajudar meu imail e carlos.propaganda@hotmail.com obrigado.

  • carlos

    fernando queria saber se os remedios afetam muito a nossa vida sexual pois tenho muito medo desses efeitos colaterais acho que nao vou aguentar se isso acontecer comigo. e se existe algum que afete menos em caso afirmativo porque sei que preciso tomar e se as obsessoes vao embora com o tratamento pois me lembro que antes de ter agravado o problema minha vida era aparentimente normal se voltar a ser como era pelo menos 90% ja e bom demais se puder me responder desdeja agradeço.

  • Mary

    Olá sua uma aluna de enfermagem e estou a desenvolver um trabalho sobre POC. Gostaria de ter a tua contibuição sobre o assunto do Papel da equipa multidisciplinar na abordagem do utente e família na POC

  • http://www.obsessivocompulsivo.com Fernando

    Olá @Mary, me envie um email explicando como posso lhe ajudar que será um prazer contribuir com seu trabalho. – fernandoaureliano@gmail.com

  • Pingback: TOC (Wiki) « Acordo Coletivo (Empregados Petroleiros e Bancários)

  • ana C.

    Bom dia,
    eu preciso com quem falar sobre a toc,pois sofro de toc desde criança mas so agr é que descobri(passados 10 anos). Precisava de esclarecer certas duvidas que tenho.A minha cabeça está uma caos ,so preocupacoes em cima de preocupacoes, ja n sei q fazer,não da pa controlar…=´( so de pensar que isto nao tem cura!
    Pf me ajude.

  • ana C.

    (cont.) se o meu mail nao fica registado pf diga, para lho dar.
    Muito obrigada,
    bjs*

  • Sirlene

    Olá,

    nem sei se vc vai responder a esse comentário,mas vai lá:
    Nesse exato momento eu estou arrazada, porque um dos meus bens mais preciosos, meu filho de 9 anos que já sofre de epilepsia de pequeno mal (crise de ausencia) agora já devidamente assintomática por conta dos medicamentos que ele toma diariamente, passou a apresentar sintomas de TOC. Comecou com um roer de unhas descontrolado, depois a mania de só conseguir dormir com o cobertor devidamente esticado, a ordenar suas coisas demasiadamente e por fim ele me confidenciou que se sente mal por xingar Jesus mentalmente várias vezes por dias, para logo em seguida se redimir pedindo perdao, e sempre que encontra algo fora do lugar, ele pensa em ignorar aquilo, mas pensa em Jesus e pensa que se ele nao colocar o objeto no seu devido lugar, algo ruim acontecerá ou a ele ou a alguém da família, entao ele vai e coloca tudo no lugar. Ele se sente muito mal em pensar mal de Jesus, mesmo que só por alguns segundos, e tenta se redimir a todo custo, rezando constamente, pedindo perdao e protecao várias vezes por dia.
    Ele tem consciencia de que isso nao faz sentido, mas nao consegue se livrar do pensamento intruso, mas diz que praticamente nao os tem quando está realizando tarefas que lhe dao prazer, como brincando com os amigos, concentrado nas tarefas na escola, brincando conosco em casa…Isso me faz ter esperancas de que posso ser apenas um início, mais fácil de se nao curado, mas controlado.
    Achamos, inclusive ele, que comecou depois de um trauma numa aula preparatória para primeira comunhao, onde o padre exigiu que todos decorassem o Credo (em alemao, moramos na europa há apenas 2 anos) e ele nao conseguiu, apesar de ter aprendido o idioma bem rápido, ele ainda nao conhece todas as palavras como um nativo, claro. E o professor meio que pressionou, se ele nao conseguisse deveria escrever, como punicao, nao sei quantas vezes a oracao, enfim, tivemos que tirá-lo da aula por conta do nível de stress do pequeno, e por nao concordar com essa rigidez desnecessária. Ele nao se lembra ao certo quando isso comecou, mas acredita que foi depois desse episódio, o que faz alguns poucos meses.
    Meu filho é um amor de menino. Carinhoso, amoroso, educado, sensível, obediente, isso sem nunca ser pressionado a se-lo, pois tenho outro mais novo que é uma pimentinha e nem por isso menos amado.
    Só que o mais velho sempre foi, desde muito novo, muito, mas muito apegado comigo e ultimamente tenho pensado até que ponto isso pode ser normal, mas de qualquer maneira acho que tem pontos positivos, pois foi essa confianca que ele tem em mim que lhe deu seguranca pra se abrir comigo, pois ele costuma a dizer que eu sou sua melhor amiga e nao me contou antes porque achava isso tudo muito estranho, tinha receio do que eu iria pensar, mas como sabia que podia contar comigo resolveu se abrir, e diz que apesar de ainda nao conseguir controlar os pensamentos, já se sente melhor depois da conversa comigo e me agradece por te-lo ajudado.
    Já fomos ao pediatra e marcamos consulta com um psicólogo infantil, mas até saber mais sobre esse problema e como ajudar meu filho, a quem eu amo demais, eu me sinto péssima. Arrazada mesmo por nao poder arrancar isso dele e por tb nao saber a melhor forma de proceder com ele para lhe tirar um pouco desse sofrimento.

    Obrigada pela atencao!

  • Quelen

    olá… Bom não sei nem como começar a explicar o que sinto mas hoje estive em uma médica e ela me disse que posso ter TOC. Tudo começou num domingo a noite quando deitei para dormir e percebi que engolia várias vezes minha saliva.Achei estranho porque até então nunca tinha parado para perceber quantas vezes engolia a mesma.Passou-se ás horas e perdi meu sono pensando porque engolia tanta saliva e apartir deste dia estes pensamentos me atormentam e eu fico engolindo saliva o tempo todo. Chega a noite tenho medo de perder o sono de tanto engolir a saliva. Não quero pensar nisso mas este pensamento fica ali me martelando.O que eu faço? Será que tenho TOC? SErá que isso tem cura? Será que um dia vou voltar a ser normal e entender que é normal engolir saliva e perder o medo de perder o sono porque não consigo parar de produzir e engolir saliva?? Me ajudem!!!!

  • nayara

    ola, li sua materia e achei interessante. meu namorado tem toc,e faz tempo. vi sua vida progredir e ja nem lembrava mais direito da doença de tao bom que ficou, a pisquiatra deu alta ficou relativamente otimo ne. mas fez um ano em dezembro que a doença atacou a vida dele, e eu sempre fui compreensiva tentando saber td sobre toc pra poder acompanhar e entender ele, mas hoje a doença influencia de forma severa no nosso relacionamento , ele nao percebe que influencia ou nao aceita. faz mais de 5 meses que nao estamos bem e que estamos para conversar sobre nos, e ele nao conversa. aí as coisas se repetem, a vantagem é que ele se afasta de mim por pequeno tempo, mas volta, nao deixamos de nos falar completamente e nem de estar no mesmo ambiente. porem o clima é estranho. uma dascoisas que tem acontecido mto com a gente é ele começa fala sobre algo e se apega em uns questionamentos idiotas, e eu explico e ele nao entende e ele nao sossega com aquilo, passa um tempinho e faz a mesma pergunta, e eu respondo ele fala nao entendi. com coisas simples de serem raciocinadas. e mais varias coisas que influenciam, mas isso aí que citei gera uma confusao toda vez , e se der papo acontece td vez que abrimos a boca. eu ja to ficando com panico quando ele me faz pergunta pois ja acho q nao vou conseguir explicar e agr realmente ta se tornando dificil para mim explicar alguma coisa a ele.
    me ajuda por favor, como conviver bem, o que eu faço . parece q to doida.
    nao sei mais como sair dessa fase.
    se puder me ajuda de algum jeito ficarei mto grata.
    obrigada , nayara

  • http://camillasca@gmail.com camilla

    Meu namorado tem 24 anos e ele só come 3 coisas:
    Batata frita, frango frito e pizza de queijo.
    E mesmo assim, não é qualquer um, tem que ser do restaurante que ele gosta.
    Eu não entendo, pois ele nem prova outras coisas. Já fiz de tudo e não sei mais o que fazer. No começo achava que era teimosismo… Hoje, com 1 ano de namoro tenho certeza que é alguma doença….
    Ninguém na família dele entende também. Todos são super saudáveis e comem de tudo. Só ele é assim e todos dizem q n sabem se houve algo (como um trauma)
    eu não sei mais o que fazer, isso está sendo horrível pois ele tá sendo anti sociavel, nao come comida caseira, nao experimenta, nao vai a outros restaurantes. e ainda está com a saúde terrível, ele está engordando muito rápido. Estou muito preocuppada.
    voce acha que é toc?

  • marcelo

    Vivo nessa prisão, espero algo que mude o meu comportamento.

  • marcelo

    Espero escrever muito por aqui, com certeza será muito necessário.

  • Guilherme

    ola , amigo Gostaria de saber se drogas tambem desencadeiam o TOC ?

  • Angelo

    Olá, Boa tarde a todos, me chamo Angelo e gostaria de me colocar a disposição para ajuda-los. Ei já tive sindrome do toc e sei quanto é ruim. Mas eu estou totalmente livre e gostaria de deixar o meu email, caso alguém queira conversar e trocar experiencias. Vou deixar também um emal de uma amiga que está me ajudando, segue: angelo.cardozo@hotmail.com e rivanamoreira@hotmail.com.
    Estou a disposição para ajuda-los. Um abraço a todos.

  • Matheus

    Quelen, passa seu email pra mim, entre em contato comigo, eu to sofrendo neste momento a mesma coisa que vc!!!, e preciso de ajuda!!, obrigado.!!

  • Ana Caroline

    Olá , boa tarde me chamo Ana caroline e gostaria de pedir ajuda sofro de toc a uns 2 anos e nao aguento mais e precis de ajuda . Obrigada

  • regiane

    ola,lendo esses artigos percebi q tbem sofro desse mal,como de uma colega ai de cima q se sente pertubada com a saliva q engole,eu tbem estou assim percebo engolir a saliva a todo momento,tem horas q parece q tem algo na garganta,mas nao fica por ai,por mto tempo eu bocejava mto,q tinha hora q travava e nao conseguia bocejar,isso era o dia inteiro.Qdo nao estou com esses sintomas fico pertubada pensando nas coisas da vida,eu nao tenho sossego ,sou mto nervosa,angustiada e vendo esse artigo resolvi me abrir um pouco.

  • Lívia

    Tenho sofrido muito! Ja nao sei o que fazer! Sao tantos pensamentos pertubadores. Eu penso que tudo está sujo, ir a um restaurante é uma dificuldade. Dentre outras situaçoes estranhas. Existe tratamento? Eu tento controlar mas nao consigo. Eu lavo as maos o dia todo, e no banho gasto quase que um sabonete inteiro, fico esfregando ele, como se ele estivesse sujo.

  • Caio

    Também tenho essa mania de engolir saliva o tempo todo. É muito angustiante, sofro com isso ha uns 4 anos mesmo fazendo terapia. Acordo pensando e fazendo isso, passo o dia e vou dormir igual. Atrapalha muito minha vida social e nao tenho vontade de ir para a faculdade. Parece que fora de casa piora muito, apesar de nas fases mais complicadas nao haver essa distinçao. Tomo remédio e faço psicoterapia, mas sinto falta de algo mais concreto para isso. Até quando me distraio reparo que estou engolindo

  • Nuno

    Boas
    o meu Pai sofreu de TOC e ainda sofre eu sei… porque tambem sofro mas a um nível mais elevado.. quem tem TOC reconhece nas outras pessoas… ultimamente a doença tem me dado depreçoês… isolamento… mt pouca motivaçao para começar seja o que for falta de apetite… outros… No meu ver nem por ver… Pessoas que sofrem de TOC devem procurar ajuda para desabafar com outras pessoas que sofram da mesmo. Por que eu tentei desabafar com pessoas de familia e amigos e mts vezes somos levados por perguisosos, fracos, pessoas problematicas enfim …

    tenho 29 anos … sofro de TOC á 29 ….